Para Mulheres de Verdade

O universo feminino é revestido de magia e encantamento. Todas nós carregamos internamente uma princesa, uma fada-madrinha, uma irmã, uma mãe, uma amiga, uma companheira. Ao longo da vida, seguimos desempenhando estes papéis, aprendendo a cada nova experiência, formatando este ser humano único que somos cada uma de nós.

Ex-alunas, queridas amigas… Mulheres de Verdade no aniversário de Cida, nossa “caçula”, que completava 70 anos…

Neste curioso universo, existem as deusas e as mulheres de verdade. As primeiras são produto e objeto da mídia, aparecem na TV, nos jornais e revistas sempre belas, bem vestidas, com um sorriso estampado no rosto. Mulheres de verdade, ao contrário, vez por outra chegam ao fim do dia com a expressão cansada, a roupa amassada e o corpo exausto, prestes a desabar sobre o sofá. Mas, seguem valentemente, cuidando da casa, dos filhos, do companheiro, do cachorro, do gato.

Hoje quero homenagear as mulheres comuns, aquelas cuja fama nunca ultrapassou as paredes de seus lares e escritórios, que nunca foram glamourizadas nem endeusadas. Afinal, as deusas fazem parte do imaginário masculino mas, ao mesmo tempo, são irreais. São as mulheres “de verdade” que os maridos, filhos, chefes e colegas de trabalho encontram para dividir seu espaço, suas alegrias e aflições, suas idéias e realizações.

Torço para que suas virtudes sejam reconhecidas e enaltecidas. Parabéns por ser assim, uma pessoa extraordinariamente comum, uma Mulher de Verdade!

Trecho do livro Mulher de Verdade, de Regina Azevedo

0 Responses to “Para Mulheres de Verdade”


  1. No Comments

Leave a Reply





Arquivos